EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS E RESISTÊNCIA CONTRA A BARBÁRIE

João Lucas Zanoni da Silva, Washington Cesar Shoiti Nozu, Ana Cláudia dos Santos Rocha

Resumo


O presente trabalho busca refletir sobre os fundamentos ético-filosóficos da Educação em Direitos Humanos, enfatizando os dados históricos acerca do horror promovido pela indústria da morte nazista na Segunda Guerra Mundial e a emergência necessária de uma educação humanizadora atenta à formação de uma consciência crítica e resistente à banalização e a coisificação do ser humano. Trata-se de um ensaio teórico que dialogou, principalmente, com as reflexões do filósofo alemão Theodor W. Adorno, apresentadas no livro Educação e Emancipação. De modo geral, pretende-se estabelecer crítica à educação baseada na força e voltada à disciplina e repressão dos medos, que contribui para o enquadramento cego das pessoas em coletivos, além de dissolvê-las como seres autodeterminados e convertê-las em coisa, enfatizando algumas contribuições de Adorno para se (re)pensar a essencialidade da proposta política de Educação em Direitos Humanos na luta contra a barbárie.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSN: 2238-8524

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.